Ocorreu um erro neste gadget

domingo, 12 de janeiro de 2014

Troféu de estante

Que o próximo desdém seja aceito mediante pressão.
Que as corjas que insultam sejam pensadas.
Não vale a pena.
Não vale a pele que habita.

Nos cantos das juras de honrarias.
Onde a fala se estende pelas tentativas de provação.
Você debocha de sua própria existência ao tentar alimentar o seu fracasso.
A sina de insistência se provou pelo primeiro que passou e persuadiu.

Considere uma escada.
Considere uma queda.
Considere-se sóbrio.
Considere-se farto.

Sóbrio de problemas.
Farto de impaciência.
A atração lhe instiga.
A busca preenche o buraco que tua mente é.

Abaixe o braço e aperte sua mão.
Esta que lhe calça pertence ao sujeito que substitui.
Pertence à quem cruzou sua mira e subitamente foi alvejado.
Perambule pelos quatro cantos que for. Não importa.

Enquanto você permanecer imersa no oceano que habita sua cabeça,
a vida insistirá em lhe afogar.

2 comentários:

  1. No soar de cantos, juras nunca citei...
    Ao ressonar falas, tentativas de provação são enterradas, a sete palmos, bem debaixo de meu ego...
    Debocho de qualquer existência...
    Minha energia se esgota ao me ferir com qualquer fracasso...

    Eu não subo em escadas,
    Quando sei que o tombo é certo,
    Eu sou mais uma alcoólatra,
    Por estar sempre farta.

    Sóbria cheiro a problemas...
    Farta minha consciência já é...
    A atração que me instiga é a busca,
    Frustração... Nunca saberei o necessário,
    Tudo é pouco para o que minha alma quer.

    Assim vou vivendo, condenada, sem poder sair...
    Cruzando o oceano dos suicidas afogados,
    Essa é a mensagem que eles tem para lhe dizer:
    ‘’Quem navega com a morte, não sabe nadar... ’’
    (xxx)
    (P.s.: A sua ultima frase é de extremo impacto... ficou foda...!)

    ResponderExcluir
  2. Este é meu adeus...
    Quando a vida lhe disser basta,
    Então é hora de se despedir...
    O tempo da caça se foi ,
    hoje é um novo dia, de caçador ...
    Tudo se resume em um tiro , certeiro e doído ...
    Alvejaram minha alma,
    foi você? Ou eu?
    A tentativa desesperada por amor me matou,
    e eu ...aceitei ...No impulso me joguei aos ventos.
    E então chorei , chorei ... hoje me conformo
    Nada que parece ser , é ...
    Minha alma vagou a muito, entre o céu e o inferno...
    Eu escolhi o bom frio ,
    e você por favor se cubra ...
    no calor harmônico de uma alma quente.

    Até algum dia Alan... (xxx)

    ResponderExcluir