Ocorreu um erro neste gadget

sexta-feira, 25 de julho de 2014

Aquaplanagem

Uma caixa que tem o ar como seu único conteúdo
Que quando é aberta consagra o desgosto pelo vento que bate no rosto
Uma garrafa de pinga que entristecerá qualquer bebum por já ter sido consumada
A alquimia das feições com os sentidos na passagem das decepções

A vida é uma experimentação constante
É o vai e vem de extremidades
Do aconchego que acomoda ao desespero que faz qualquer filho da puta pular
Uma régua inconstante que tenta provar seu sentido no tempo

O que podia ser
O que foi
O que é
Tanto faz, quem se importa ?

Mas que as baixas se façam valer pela redenção
Com um céu farto e hospitaleiro
Duradoura em compensação ao seu peso
Onde a leveza dite os corpos no exercício dos sorrisos sinceros


Nenhum comentário:

Postar um comentário