Ocorreu um erro neste gadget

quarta-feira, 4 de março de 2015

Cadê o fundo ?

A força da gravidade exerce o seu papel
Enquanto desço me afogo em memórias
Num constante desespero que afronta meu orgulho
O peso é imenso e a força é incontrolável

A serenidade passa longe
Fica pouco pra sanar minha loucura
Flerta comigo em insights de pureza
Mas não se faz suficiente pela falta de lisura

É insustentável
É difícil
É ruim
É insuportável

Preciso do fundo
Preciso pisá-lo
Preciso da certeza de que nada possa piorar

Nenhum comentário:

Postar um comentário