Ocorreu um erro neste gadget

sexta-feira, 7 de novembro de 2014

O alcance do não toque

Pra não pensar que eu não lhe disse
Pela boca que se calou
Foi com os olhos que te devorei
Com a vontade de braços desesperados

Mora no silêncio o recado dos meus gestos
Dorme na improbabilidade os planos dos meus passos
Não há chance pra certezas
Não há palco para apresentações

É quando o toque se faz pelo recado que os olhos dão.



Nenhum comentário:

Postar um comentário