Ocorreu um erro neste gadget

sábado, 28 de junho de 2014

Sessão retrô

Sou uma parede em branco
A fumaça de um cigarro de maconha
Um índio deitado em uma rede
O cheiro do incenso

Sou a janela aberta
O vento que refresca
A luz que dá bom dia
O gosto do café

A balança dos sentidos marca o zero
Marca a leveza do espírito
Na grandeza que é a mortalidade
Contra todo sentimento eremofóbico

Os quilômetros da estrada são degraus
São a deixa de um contato
Pela experiência e pelo aprendizado
Respondem a qualquer porque

Memórias são histórias
Histerias, alegrias
Mas o branco me invade
Me faz novo, de novo.



Nenhum comentário:

Postar um comentário