Ocorreu um erro neste gadget

segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

Escadaria para o céu

Dois braços. Duas pernas.
Cabeça. Tronco.
Minhas mãos são pulsantes, inquietas.
O amargo desta história não é a forma como exponho o doce.

Abra as pernas.
Deixe-me entrar.
Vou devagar para provar a propaganda do seu exibicionismo.
No ponto final irei gritar.

Estamos suados, cansados.
Você viu ? Você sentiu ?
Não há motivos para todo esse alarde.
O que fizemos é de lei, coisa de animal.


Um comentário:

  1. Como é bom esconder no doce o amargo e devolver o amargo misturado ao desejo....
    Como é bom ter a alma , envolvida em um forte pecado , mesmo não sabendo se o fim tem desfecho...
    Como é bom o mistério , explicito é chato e fraco demais....
    E no fim , quando a feroz dança para e mal consigo sentir minhas pernas, poderemos perceber.:Se tudo isso for ilegal , ai sim , ME PRENDA!
    (xxx)

    ResponderExcluir