Ocorreu um erro neste gadget

domingo, 22 de julho de 2012

Impaciência


Silêncio ao que tenta me calar. Queimo em agonia a qualquer milimetro do que tenta me sobrepor. Não é ganância ou qualquer semelhança com a ausência de humildade. Sei reconhecer o que é certo e melhor. Mantenho o incrível tato a todo canto que conheço. Confesso que erro, pelo novo que passa a exercer o que não conhece. Quando firmo uma resposta, não me peça pra parar, não me peça para ir.
Trememos inconscientemente. Beiramos o ápice desconhecido. Furiosamente explode o sangue ardente de nossas cabeças. Ah, sim, descontrolamos nossas forças.
" Vá pra sua caverna. Congele, livre-se de tudo. Escorregue, relaxe". Palavras domadoras atingem os sentidos. É a luta de uma força maior contra os modos defendidos. E antes de qualquer fato em ato, somente não me chame. Somente me esqueça.

Nenhum comentário:

Postar um comentário