Ocorreu um erro neste gadget

domingo, 3 de junho de 2012

Suid

Baratas tão imundas.
Munidas de rejeição.
A casa não aceita,
mas era só coragem.

Caminham em meus restos.
A verdade que fui.
O fato que me tornei.
Não posso não querer.
Não existo.

O furo que me fez.
O furo que abri.
Voei de encontro ao que era.
Atinge e lamento.
Tarde demais.

Quero mas não posso.
Não posso por não querer o bastante.

Nenhum comentário:

Postar um comentário