Ocorreu um erro neste gadget

quarta-feira, 6 de junho de 2012

Ele

Errei o lado.
Bati na porta errada.
Comi da terra estranha.
Quebrei o espelho ao lado.

Existe feito robô.
Faz por obrigação.
Não há revolta.
Não há problemas.
'Sim, ok, está tudo bem.'

Ele odeia dizer sim.
Ele odeia as cordas que o faz de marionete.
Ele odeia por não ser o que poderia.

É cedo e eu empurro a verdade.
É distante e eu não entendo.
Não sou eu mas tomo as dores.
Me desculpe.

Seu porque secreto,
seu motivo.
Desconhecia.
Insensível sou, por não viver em sua pele.
Você merece meu respeito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário