Ocorreu um erro neste gadget

sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Dois mil e dez

Éramos cautelosos,
devido ao incerto.
O início inseguro.
O grito preso em nossos peitos.

A responsabilidade por um todo.
Nossa obrigação ao melhor.
O peso de nossas vontades,
contraposto ao peso de nossas obrigações.

A seguir veio de tudo.
Vidas criadas em vidas.
Caminhos distantes aos que traçamos.
Ser ilícito.
Ser um nada.
De tudo fomos, em tudo.
Aconteceu.

Insanidade aliviadora.
Prezadas noites de impulso.
Em cada tropeço,
um gole e um cigarro.
Porres de alegria.
Pesares de erros.
Cicatrizes inconseqüentes.
Todas conseqüências.

Ressalto o mais simples.
Amor de irmão/amigo.
Um novo Kharma,
nossas conquistas.
Não fomos de alma pequena.

Minha lamentação devido ao fim.
Porém, Agora.
A nova vida nos espera,
junto aos tapas que o mundo nos dará.

Com todos os defeitos,
2010 foi perfeito.

Um comentário: