Ocorreu um erro neste gadget

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Você entende ?

Nomeie seu Deus,
dispare suas armas.
Julgue pela própria incompetência.
Perca-se por pura insegurança.

Traçamos caminhos,
que por muito lamentamos.
Buscamos glórias,
com esforços medíocres.
E de nossa natureza,
a sina de ingratidão.

Buscar a culpa fora de sí.
Omitir-se grotescamente,
com sensação de falso alívio.

Fazemos por puro erro.
Perdoamos por pura nobreza.
O orgulho remanescente,
com sentidos de superioridade.
Vítimas esperançosas.

Você se importa ?

Apenas perdoe, esqueça.

Nenhum comentário:

Postar um comentário