Ocorreu um erro neste gadget

quinta-feira, 3 de junho de 2010

Sou

Sou o erro da curiosidade.
Sou o livre do meu mundo.
Sou o incerto do pensamento,
que pensa,
pensa, mas não age pro julgado "acerto".

Sou a depressão pós droga.
Sou a realidade sem Deus.
Sou a esperança ausente de fé.
Sou o honesto da frieza.

Eu sou o erro.
Eu sou o incerto.
Eu sou o comodismo.
Eu sou o rosto limpo com cicatrizes de quem deu a cara a tapas.
Mas sou um erro consciente.
Perdi meu medo de ter medo.

Na busca pelo acerto,
eu sou o mal que busca ao bem.
Eu sou o erro porque penso,
e por pensar, não sei quem sou.

No final,
somos almas julgadas,
de um ex corpo,
então pó.

Vale mesmo ser o certo de uma sociedade ?

Ninguém escreve a própria morte, pra só ser o que lhe falta.

Ninguém sente um outro coração,
ou muito menos uma outra razão,
pra poder dizer o que é certo então.

Quem foi acerto ?

Pensar por si mesmo, é egoísmo.
Pois diante do seu agir, ferido fica quem te ama.
Mas se não for esse egoísmo, não faremos nosso caminho.
E ao ver seu corpo em pó, se arrependerá de não ter sido uma metamorfose.

2 comentários:

  1. óoia :B . O Alan é poeta ;O . mt linds *-*'

    bgs bgs

    ResponderExcluir
  2. depois dos 3 séculos e meio pra entender, e ainda com sua ajuda, posso dizer: lindo, sincero e verídico.

    ResponderExcluir